O CORPO FEMININO NAS ESCOLAS CONFESSIONAIS: A LINGUAGEM NÃO VERBAL DAS FARDAS DO COLÉGIO IMACULADA CONCEIÇÃO NA DÉCADA DE 1950

Adalucami Menezes Pereira Menezes, Gisafran Nazareno Mota Jucá

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar a linguagem não verbal, assim como as informações implícitas, da farda do Colégio da Imaculada Conceição, na década de 1950. O CIC, como é conhecido o colégio, surgiu em 1865 e foi fundado pelas Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo. Dentro desse contexto de escola confessional, a farda funcionava como uma representação da moral e boa educação. Logo, é também intuito deste trabalho verificar como é possível, por meio do fardamento das alunas, perceber questões ligadas à religião, sexualidade e a outros aspectos do feminino, que abordam o corpo. No CIC, as fardas das estudantes, bem como outros aspectos relacionados ao corpo – como o corte de cabelo e a falta de acessórios, por exemplo – eram espécies de símbolos, que representavam a ideologia, crença, mentalidade, imaginário, maneira de educar e os valores do colégio, por isso a importância de uma análise comportamental por meio do vestuário das estudantes.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Francisco Ari de. DOCUMENTOS. In: Revista do Arquivo Público do Ceará: história e educação n 2. Fortaleza: Arquivo Público do Estado do Ceará, 2006.

ANDRADE, Maria Margarida de; MEDEIROS, João Bosco. Comunicação em Língua Portuguesa. Normas para elaboração de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 4ª ed. São Paulo: Editora Atlas S.A, 2008.

A VOZ do colégio. Edição Especial. Comemoração do Jubileu de Ouro das Normalistas de 1958. [S.l.] Órgão de Publicidade do “Grêmio Lítero-Recreativo Irmã Simas”, 2008.

BIANCO, Bela Feldman; LEITE, Míriam L. Moreira. Desafios da Imagem. Fotografia, iconografia e vídeo nas ciências sociais. 3ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2004.

COLÉGIO DA IMACULADA CONCEIÇÃO. Sobre. Disponível em: Acesso em: 26/08/2017

D’INCAO. Maria Ângela. MULHER E FAMÍLIA BURGUESA. In: DEL PRIORE, Mary (org.). História das Mulheres no Brasil. 10ª ed. 4ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2017.

EDUCAÇÃO, Igreja e Sociedade. Documentos da CNBB. 5ª ed. São Paulo: Paulinas, 2003.

FILHAS DA CARIDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO. Institucional. Disponível em: Acesso em: 26/08/17.

KOSSOY, Boris. Os Tempos da Fotografia. O Efêmero e o Perpétuo. 3ª ed. Cotia, SP: Ateliê Editorial, 2014.

______. Fotografia e História. 5ª ed. São Paulo: Ateliê Editorial, 2014.

LEGOFF; NORA. Jacques; Pierre. História: novos objetos. Trad. Terezinha Marinho. 4ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1995.

PERROT, Michelle. Minha história das mulheres. Trad. Angela M. S. Corrêa. 1ª ed., 1ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2008.

SOARES, Maria Norma Maia. Roteiro para uma Visita ao Passado. [S.l.] Gráfica Editorial Cearense: 1990.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Adalucami Menezes Pereira Menezes, Gisafran Nazareno Mota Jucá

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Revista Interdisciplinar Encontro das Ciências - RIEC | ISSN: 2595-0959 |

Faculdade Vale do Salgado

Rua Monsenhor Frota, 690

Bairro Centro | CEP: 63430-000 | Brasil, Icó-Ceará

Telefone: +55 88 3561-2760

E-mail: riec@fvs.edu.br