(88)3561.2760 | CONTATO | PARCERIAS | VESTIBULAR

A FVS

PRÉDIO PRINCIPAL

QUANTIDADE

INSTALAÇÕES

01

Almoxarifado material de pesquisa de saúde

01

Área de Convivência - 1

01

Área de Convivência - 2

01

Arquivo Acadêmico

01

Auditório

01

Banheiro do Lab. De Supervisão de psicologia

01

Banheiro p/ Direção

02

Banheiros adaptados para deficientes – Bloco A

02

Banheiros adaptados para deficientes – Bloco B

02

Banheiros p/ Professores

12

Banheiros Simples – Bloco A

05

Banheiros Simples – Bloco B

01

Biblioteca

01

Cantina – Bloco A

01

Cantina – Bloco B

01

Comunicação com a Sociedade

01

Coordenação da Pós Graduação

01

Coordenação de Administração

01

Coordenação de Análise e Desenvolvimento de Sistemas

01

Coordenação de Ciências Contábeis

01

Coordenação de Enfermagem

 

 

01

Coordenação de Psicologia

01

Coordenação de Serviço Social

01

Copa p/ Funcionários

01

COPEX

01

Depósito – 1

01

Depósito – 2

01

Diretoria/ Mantenedora

01

DTI

01

Empresa Júnior/ Núcleo de Empregabilidade

01

Estacionamento p/ Professores e Alunos

01

FIES

01

Financeiro – Recuperação de Créditos

01

Financeiro Atendimento

01

Financeiro - Sala Reservada

01

Gabinete de Trabalho e Orientação

01

Hall/ PROUNI/FIES/RH

01

Hall/Diretoria/ Mantenedora

01

Hall/Sala de Coordenação 01

01

Laboratório de Montagem e manutenção de computadores e redes

01

Laboratório de Supervisão de Psicologia

01

Laboratórios de Informática 01

01

Laboratórios de Informática 02

01

Laboratórios de Informática 03

01

NAPI/OUVIDORIA

01

NDE

01

Prefeitura

01

PROUNI

01

Recepção

01

Recursos Humanos

01

Refeitório – Bloco A

01

Refeitório – Bloco B

01

Reprografia - Bloco B

01

Reprografia /Terceirizada – Bloco A

01

Sala de Estudo Coletivo

01

Sala de Professores

01

Sala de Reunião

17

Salas de Aulas

01

Segundo Hall/Sala de Coordenação

01

Setor Acadêmico/Atendimento

01

Setor Acadêmico/Primeiro Andar

02

Vagas p/ PNE

 

PRÉDIO ANEXO

QUANTIDADE

INSTALAÇÕES

01

Área de Convivência

02

Banheiros

01

Banheiros adaptados

01

Cantina

01

Hall de Banheiro

01

Reprografia

08

Sala de aula

 

CLÍNICA ESCOLA

 

QUANTIDADE

INSTALAÇÕES

01

Auditório

01

Almoxarifado de saúde

01

Área de Convivência

01

Banheiros Térreo e 1º Andar

01

Banheiro para deficiente

01

Banheiro Infantil

01

Controle Acadêmico

01

Coordenação de Direito

01

Coordenação de Fisioterapia

01

Cantina

01

CPA

01

Direção

01

Gabinete de Professores Integral

01

Ginásio de fisioterapia

01

Hall de Espera de Pacientes

01

Laboratório de Anatomia

01

Laboratório de Microscopia

01

Laboratório de Semiologia

01

Laboratório de Cinesioterapia

01

Laboratório de Cineantropometria

01

Laboratório de informática 04

01

Laboratório de Eletroterapia

01

NDE de Direito

01

NDE de Fisioterapia

01

Sala dos Professores

01

Sala de Arquivo de Prontuário

 

Salas de aula

01

Sala de práticas integradas

01

Sala de pediatria da fisioterapia

01

Sala de esterilização

01

Sala de Estagiários

01

Sala de ludoterapia

01

Testoteca

01

Sala de triagem

05

Salas de atendimentos individuais de psicologia

02

Sala de supervisão de psicologia

02

Sala de atendimento casal/família

01

Piscina terapêutica

02

Recepções

01

Reprografia terceirizada

01

Sala de Esterilização

 

 

Rua Monsenhor Frota, 609.
CEP: 63.430-000, Icó - CE.
Fone: (88)3561-2760 / FAX: (88) 3561-2760.

A Ouvidoria da Faculdade Vale do Salgado foi criada para garantir um canal permanente de comunicação e maior aproximação entre a Direção, comunidade externa e interna, garantindo através de um processo ágil um acompanhamento personalizado.
O que é:

       Um canal responsável por receber as sugestões e/ou críticas e reclamações do âmbito acadêmico, compreendendo alunos, professores, funcionários e a comunidade externa com a finalidade de estabelecer uma comunicação democrática, identificar necessidades e entraves existentes e buscar soluções para as queixas e indagações apresentadas, bem como coletar propostas visando a busca da excelência no atendimento e o favorecimento da prática da gestão participativa. Nossa Ouvidoria trabalha de forma personalizada, transparente e objetiva, assegurando o sigilo absoluto com o intuito de preservar a identidade do manifestante.

O que faz:
       Ouve, recebe e encaminha sugestes, informações, solicitações e questionamentos para os diversos setores da Faculdade, acompanhando o processo até a resolução final. Sugere ao Conselho Diretivo medidas que contribuam para a melhoria dos serviços.Informa o autor da solicitação fornecendo-lhes os devidos esclarecimentos e soluções possíveis a problemática exposta.

Como Acionar a Ouvidoria:

Telefone:(88) 3561-2760
e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Pessoalmente: Prof. Sonilde Saraiva Januário

NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO INSTITUCIONAL


A que se propõe?

       Prestar orientação psicopedagógica aos alunos e ao corpo docente da Faculdade Vale do Salgado. Este núcleo desenvolve um serviço especializado que tem como objetivo intervir nas dificuldades de aprendizagem, na orientação didático-metodológica bem bem como na relação professor-aluno. O NAPI atende alunos e professores de maneira individual ou grupal que buscam resolver problemas referentes ao processo de ensino-aprendizagem.

Algumas atividades do NAPI:

Elaborar procedimentos para orientação de estudos (organização de tempo, disciplina e outros.)

Desenvolver estratégias que visem a recuperação de conteúdos deficitários.

Realizar oficinas com vivências para desenvolver novas formas de aprender.

Auxiliar o corpo docente nas questões didático-pedagógicas.

Agende um horário no NAPI, assim você poderá aprender a aprender!
O apoio pedagógico existe nas melhores faculdades.

Coordenadora:
Profª. MARIA GORETE CRSITOVAN


Fale Conosco
Fone: 88 3561 2760
E-mail:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

O que é uma CPA?

CPA é uma Comissão Própria de Avaliação, responsável por planejar, organizar e aplicar uma avaliação interna da instituição de ensino. Ela é formada por diferentes membros da comunidade acadêmica, como representantes dos setores administrativos, professores, estudantes e da sociedade civil organizada.

A exigência de uma comissão avaliadora nas Instituições de Ensino Superior (IES) surgiu com a Lei Federal nº 10.861/04, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), obrigando todas as IES a criarem suas próprias comissões para avaliar o andamento de todos os processos educacionais e administrativos das faculdades e universidades públicas e privadas.

Os resultados obtidos com as avaliações aplicadas pela CPA são sintetizados em forma de relatórios e garantem o credenciamento ou o recredenciamento das IES. Além disso, é um dos principais critérios para o reconhecimento ou renovação de conhecimento de cursos de graduação e pós-graduação exigidos pelo Ministério da Educação – MEC.

O que faz a comissão avaliadora?

A CPA é quem conduz o processo de avaliação interna das IES. Entretanto, a comissão é responsável, também, pela sistematização e disponibilização das informações exigidas pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais).

Outra competência de uma Comissão Própria de Avaliação é a elaboração do relatório de autoavaliação institucional, que deve ser aplicado para todos os alunos e funcionários. Vale lembrar que incentivar a participação de todos é uma das responsabilidades da CPA, e a melhor forma de garantir um resultado mais preciso.

Quais são os eixos de avaliação?

Os relatórios de autoavaliação aplicados pela CPA devem considerar cinco eixos temáticos criados também pela lei que instituiu o SINAES. São eles:

  • Eixo 1: Planejamento e Avaliação Institucional
  • Eixo 2: Desenvolvimento Institucional
  • Eixo 3: Políticas Acadêmicas
  • Eixo 4: Políticas de Gestão
  • Eixo 5: Infraestrutura

O SINAES também pautou outras dimensões que podem ser abordadas nas avaliações, como:

  • Comunicação com a sociedade;
  • Política de atendimento aos estudantes e egressos;
  • Sustentabilidade financeira;
  • Responsabilidade social da instituição;
  • Políticas de pessoal, carreiras do corpo docente e do corpo técnico administrativo.

 

COMPOSIÇÃO:

MEMBROS TITULARES POR SEGMENTO ACADÊMICO:

Representante Docente
Profa. SONILDE SARAIVA JANUÁRIO NUNES
Coordenadora da CPA

Representante Discente
ANTÔNIA ADRIANA PINHEIRO FERREIRA  

Representante Técnico-Administrativo
RITA BEZERRA JUSTO

Representante da Sociedade Civil 
FRANCISCO BATISTA PEREIRA

 

DIMENSÕES:


DIMENSÕES PARA AVALIAÇÃO:

Dimensão 1 - Missão e Plano de Desenvolvimento Institucional

Dimensão 2 - Política de Ensino, Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação

2.1. Política de Ensino

2.2. Política de Pesquisa e Extensão

2.3. Política de Pós-graduação

2.4. Programa de Bolsas de Iniciação Científica e Monitoria

2.5. Programa de Bolsas

2.6. Incentivo para o desenvolvimento de Atividades de Iniciação Científica

2.7. Programa de Monitoria

 

Dimensão 3 - Responsabilidade Social da Instituição

3.1. Política de Responsabilidade Social

3.2. Relações e Parcerias com a Comunidade, Instituições e Empresas

 

Dimensão 4 - Comunicação com a Sociedade

4.1. Comunicação Externa

4.2. Comunicação Interna

 

Dimensão 5 - Política de Pessoal do Corpo Docente e Corpo Técnico-Administrativo

5.1. Perfil Docente

5.2. Política de Qualificação Docente

5.3. Incentivo aos Docentes

5.4. Apoio Didático-pedagógico aos Docentes

5.5. Regime de Trabalho dos Docentes

5.6. Políticas de Pessoal do Corpo Técnico-Administrativo

5.7. Políticas de Qualificação do Corpo Técnico-Administrativo

5.8. Plano de Carreira e/ou Cargos e Salários do Corpo Técnico-administrativo

 

Dimensão 6 - Organização e Gestão da Instituição

6.1. Administração Institucional

6.2. Instâncias de Decisões

6.3. Organograma Institucional

6.4. Autonomia da IES em Relação à Mantenedora

6.5. Estrutura de Órgãos Colegiados

 

Dimensão 7 - Infra-Estrutura Física, Tecnológica, Biblioteca e Laboratórios

7.1. Instalações Gerais

7.2. Estrutura Tecnológica

7.3. Biblioteca

7.3.1. Espaço Físico

7.3.2. Acervo

7.3.3. Serviços

7.3.4. Laboratórios e Instalações Específicas

 

Dimensão 8 - Planejamento e Avaliação

8.1. Auto-avaliação

8.2. Avaliações Externas

 

Dimensão 9 - Políticas de Atendimento a Estudantes

9.1. Programa de Apoio ao Desenvolvimento Acadêmico do Discente

9.2. Condições Institucionais para os Discentes

9.3. Egressos


Dimensão 10 - Sustentabilidade Financeira

 

METODOLOGIAS:


Este processo de auto-avaliação é desenvolvido com a participação dos segmentos: docentes, técnico-administrativos, estudantes, dirigentes e representantes da sociedade sob a coordenação da CPA.
Um processo de auto-avaliação deste porte inclui, necessariamente, a negociação e a participação dos envolvidos tanto nas decisões relativas aos indicadores previstos quanto ao que diz respeito à definição das medidas decorrentes dos resultados obtidos.
A análise situacional compreende o diagnóstico da realidade, que será objeto da intervenção pretendida. De modo que visa a possibilitar a CPA identificar os principais problemas relativos ao ensino, permitindo, assim, a definição de prioridades, metas a alcançar e ações a serem desenvolvidas.
Para solucionar os problemas existentes no processo de auto-avaliação foi necessário utilizar uma das ferramentas da qualidade o Ciclo do PDCA de Deming, ou seja:

P: (PLAN) = Planejar para mudar

D: (DO) = Executar

C: (CHECK) = Verificar

A: (ACTION) = Agir para transformar

 

Etapa P: Planejando a Análise Situacional:


A partir da caracterização da realidade, dentro das dimensões, dever-se-á proceder à identificação dos problemas, assim como ressaltar as conquistas consolidadas. Neste momento, recomenda-se uma ampla discussão sobre os “achados” do processo permitindo que, internamente, esses problemas e conquistas sejam priorizados.
Etapa D: Identificação de Problemas e Conquistas:


Nessa etapa do processo avaliativo, devem-se observar prioritariamente as necessidades, efetivas de cada curso, cada departamento e/ou cada setor da Faculdade Leão Sampaio, permitindo uma reflexão sobre os problemas, conquistas e potencialidades, com base no que seria ideal conseguir executar a ação educativa planejada. Para isto, desenvolver o projeto de implantação ou melhoria, atendendo as necessidades existentes. Coletar dados avaliativos antes, durante e depois da execução para melhor ajudar a equipe de trabalho em como solucionar os problemas diagnosticados decorrente da análise dos dados.
Etapa C: Identificação de Soluções

Verificar os resultados do programa de implantação ou melhoria, comparando as metas obtidas com as esperadas. Interpretar os dados coletados para determinar o que deu certo, ou errado e por que.

Etapa A: Plano de Ação


O Plano de ação constitui-se no elemento-chave para a transformação positiva da realidade, permitindo uma visualização efetiva dos esforços necessários para se buscar a qualidade institucional.
Para assegurar o aperfeiçoamento e o sucesso do processo avaliativo, é preciso desenvolver um trabalho que englobam as seguintes operações:

Elaborar um Plano de Ação:

Analisar o problema em profundidade;

Definir os objetivos a serem alcançados;

Estabelecer as metas quantitativas para que os resultados possam ser medidos em termos numéricos (quantidade ou percentagem de melhoria).

Estabelecer uma estrutura de trabalho:

Definir como será executado o plano;

Alocar responsabilidade e autoridade;

Estabelecer prazos;

Definir os dias e os horários das reuniões (que são permanentes e regulares)

Executar as atividades planejadas:

Tornar efetivas as ações previstas;

Coletar dados durante toda a execução do projeto;

Acompanhar, controlar e avaliar as atividades executadas:

Verificar o trabalho executado;

Efetuar ações corretivas se for o caso;

Instalar mudanças permanentes;

Buscar novas oportunidades de aperfeiçoamento.

 

 

Página 1 de 2